Em meio à crise de articulação do Congresso com o Planalto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou nesta sexta-feira (22) que não deixará de defender a reforma da Previdência

"Nunca vou deixar de defender a reforma da Previdência", escreveu Maia em sua conta no Twitter, em resposta à deputada estadual do PSL Janaína Paschoal (SP).

Na semana passada (21), ele ficou irritado com a maneira como deputados bolsonaristas e o próprio presidente comemoraram nas redes sociais a prisão do ex-presidente Michel Temer.

A sinalização é vista como um ataque à política, no momento em que o Planalto precisa conquistar votos dos parlamentares para sua reforma.

De acordo com deputados que passaram a tarde de quinta com Maia, os aliados de Bolsonaro estão mais interessados em angariar apoios dos seus seguidores nas redes sociais do que em construir maioria para a aprovação dos projetos de interesse do governo.

Além do mais, queixaram-se do ataque nas redes do filho do presidente, vereador Carlos Bolsonaro (PSC), ao presidente da Câmara. 

De acordo com ele, diante do diagnóstico de que o governo está mais interessado em “jogar para a platéia” do que negociar votos no Parlamento, a tendência é que muitos deputados passem a fazer o mesmo.



Não há noticias a serem exibidas.
Tel: 11 5044-4774/11 5531-2118 | suporte@suporteconsult.com.br